fgts

O FGTS foi liberado. Recentemente, milhões de brasileiros foram informados que poderiam sacar o fundo de garantia inativo em 2017. Até então, esse dinheiro só poderia ir para o bolso do trabalhador em situações específicas, como aposentadoria ou na compra de um imóvel.

Receber uma quantia inesperada – que é sua por direito – é sempre uma boa notícia. Mas para empreendedores, ou para quem deseja abrir um negócio, o FGTS liberado pode significar a quitação de dívidas, o investimento que faltava para abrir um espaço físico ou o capital para abrir aquela franquia.

Entenda abaixo o que é o FGTS, quem pode sacá-lo, como fazer isso e o que fazer com esse dinheiro.

O que é FGTS

FGTS é a sigla para “Fundo de Garantia por Tempo de Serviço”. O dinheiro é depositado pela empresa em uma conta em nome do funcionário contratado no regime CLT na Caixa Econômica Federal.

O depósito mensal equivale a 8% do salário do trabalhador e é uma responsabilidade da companhia, ou seja, não é descontado do salário do funcionário. O FGTS funciona como uma “reserva” ou “poupança” que poderá auxiliar o trabalhador caso ele seja demitido. Ele foi instituído em 1966 e é regulado por uma lei federal.

Os trabalhadores urbanos e rurais registrados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) têm direito ao FGTS, um benefício obrigatório.

Quem pode sacar o FGTS?

Até 2016, o saque do FGTS poderia ser feito em casos específicos, como demissão sem justa causa, aposentadoria, término de contrato de trabalho por prazo determinado ou para adquirir uma casa própria. Nessa última situação, o dinheiro poderia ser usado para compra ou construção, quitar um saldo devedor ou ainda pagar prestações do financiamento.

A partir deste ano, todo trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até o dia 21/12/15 também passa a ter direito ao saque das contas inativas de FGTS. Se você está nessa situação, o primeiro passo é consultar o site da Caixa Econômica Federal e ver se tem dinheiro na sua conta.

Para organizar os saques, a Caixa definiu um calendário de acordo com o mês de nascimento dos trabalhadores. Veja em qual mês você nasceu para entender a partir de quando poderá sacar:

Como sacar o FGTS inativo?

Se você é cliente da Caixa, sua vida está resolvida: o dinheiro será transferido automaticamente para a sua conta a partir da data de abertura referente ao seu mês de nascimento.

Os demais clientes devem ir até uma agência da Caixa, no mês correto, portando o número do PIS/PASEP, RG, carteira de trabalho ou termo de rescisão do contrato de trabalho. Para sacar valores acima de R$ 10 mil, é necessário levar tanto o termo de rescisão, quanto a carteira de trabalho.

Caso você tenha o cartão cidadão, poderá sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos, evitando filas nos caixas comuns.

O que o empreendedor pode fazer com o dinheiro do FGTS

Quem tem direito ao FGTS liberado poderá fazer o que bem entender com o dinheiro. Mas se você utilizar o fundo com sabedoria ele poderá render ainda mais frutos no futuro.

Veja algumas dicas caso você tenha um negócio ou deseje empreender:

1 – Aplique o dinheiro

O FGTS rende pouco, cerca de 3% a 6% ao ano. Se o dinheiro não tem destino certo, não o deixe nesse fundo. Retire-o e faça uma aplicação que irá render mais. Também há outras formas de investir o valor, como no Tesouro Direto ou em uma previdência privada.

Esse dinheiro poderá te salvar de apuros no futuro ou realizar um sonho que ainda não foi previsto, como pagar uma faculdade para seus filhos.

2 – Quite suas dívidas

Manter um negócio custa. Use o dinheiro do FGTS para pagar suas dívidas e acertar sua vida com o banco ou com outra instituição/pessoa física para quem você está devendo.

3 –  Dê o próximo passo

Sempre quis abrir um espaço físico? Uma filial? Comprar mais um freezer para aumentar sua produção de sorvetes? Adquirir um carrinho parar vender sanduíches em Food Parks? O dinheiro do FGTS poderá financiar seu sonho e te ajudar a dar o próximo passo no seu negócio.

4 – Abra uma franquia

Muita gente tem o desejo de empreender, mas não sabe por onde começar. Abrir uma franquia pode ser bastante promissor, já que você adquire uma licença para revender produtos ou serviços de um negócio que já existe e está minimamente consolidado. Para abrir uma franquia, é preciso pagar um valor ao franqueador que varia muito: pode custar R$3 mil, R$5 mil ou muito mais.

5 – Faça melhorias na sua empresa

O FGTS pode ser o motor para melhorar sua empresa através de reformas no espaço físico, compra de materiais ou investimentos na qualificação da sua mão de obra. Se o seu restaurante está precisando de uma reforma, esse é o momento. Você também poderá comprar o maquinário necessário para oferecer novas opções, como macarrão feito na hora, por exemplo.

6 – Qualifique-se

Dependendo do valor, o FGTS também poderá financiar o sonho de se qualificar na sua área. Use o dinheiro para pagar cursos específicos, como línguas, informática, artesanato, costura, mecânica e assim por diante. Se receber uma bolada, cogite a possibilidade de pagar uma faculdade.

Já sabe o que vai fazer com o dinheiro do FGTS liberado? Conte para a gente!