black friday

A Black Friday 2017 será no dia 24 de novembro. A “sexta-feira negra” é uma data muito importante para o comércio, pois os lojistas costumam fazer grandes promoções e dar descontos nas mercadorias para vender mais. Mas para atingir esse objetivo, o empreendedor deve se organizar com antecedência.

A Black Friday é famosa no mundo todo. Consumidores contam os dias para a data e até planejam com antecedência o que vão comprar. Se decidir participar, o empreendedor deve ter consciência de que o movimento será muito mais intenso do que o comum. O número de acessos no e-commerce ou a quantidade de clientes na loja física deverá aumentar, o que pode causar quedas no site e confusões no atendimento.

Veja como o empreendedor pode ser preparar para a data.

Dicas para a Black Friday 2017

1 – Planejamento financeiro

Não deixe para bolar as promoções na semana da Black Friday. Com antecedência, decida quais produtos estarão com desconto e de quanto será a redução nos preços.

Calcule tudo direitinho para evitar surpresas. Se não souber como fazer isso, peça ajuda de alguém que entenda de financeiro e possa te ajudar a estabelecer as promoções sem a possibilidade de levar prejuízo. Afinal, distribuir descontos sem planejamento, mesmo com as vendas altas, é uma negligência que pode resultar em um rombo inesperado no caixa.

Além disso, lembre-se de aproveitar a Black Friday para conceder descontos em produtos que estão encalhados no estoque. Outra ideia é dar descontos especiais para clientes antigos, que já estavam cadastrados no site.

2 – Transparência

Muitos consumidores reclamam que os descontos na Black Friday não são reais. Dias antes, os lojistas aumentariam o valor dos produtos para depois dar um “falso desconto”, vendendo pelo preço original. Esse tipo de atitude desonesta pode comprometer a imagem de uma empresa. Sempre divulgue a redução real, com o preço inicial e a porcentagem do desconto.

3 – Organização

Durante a Black Friday, os consumidores ficam afoitos para fazer as compras. Oferecer um ambiente organizado, tanto online quanto físico, melhora a experiência do usuário.

Deixe os produtos mais vendidos, ou com melhores descontos, em destaque. Além disso, separe uma área do site ou na loja só para a Black Friday, organizando as mercadorias por seção.

Foto: Istock/Getty Images

4 – Atendimento

Como o movimento será mais intenso durante a Black Friday, o atendimento deve estar preparado para lidar com tanta gente. Considere contratar mão de obra extra para que todas as demandas sejam supridas. Lembre-se que a Black Friday dura 24 horas (no caso dos e-commerces). É importante ter gente disponível para atender reclamações ou dificuldades dos clientes durante todo esse período.

5 – Acessos online

O sistema do e-commerce deve estar preparado para receber um grande número de acessos, o que pode desestabilizá-lo e fazer com que saia do ar. Entre em contato com seu serviço de hospedagem e se certifique de que o site está pronto para receber uma quantidade elevada de visitas. Também verifique se não há links quebrados, imagens que não carregam e que o sistema de compra está funcionando perfeitamente.

6 – Entregas

A venda online não termina quando a compra é efetuada e o pagamento realizado. Ainda há a entrega, uma das partes do processo que mais gera reclamações de usuário. Crie uma logística específica para a Black Friday e informe ao cliente o prazo real de entrega, evitando atrasos.

7 – Divulgue

Informe aos clientes que a sua loja irá oferecer descontos específicos para a Black Friday. Envie mensagens por WhatsApp e email, entregue panfletos e divulgue nas redes sociais. Para chamar atenção e atrair mais clientes, dê destaque aos produtos mais procurados.