como usar o linkedin

As redes sociais são aliadas do empreendedor na hora de ampliar sua rede de contatos. Para fazer networking, uma boa opção é aprender como usar o LinkedIn, plataforma criada especialmente para conhecer novos profissionais e empresas.

O LinkedIn é a maior rede social voltada para o mercado profissional, com cerca de 460 milhões de usuários. Em seu sistema, o usuário pode incluir seu currículo e destacar suas habilidades, interesses e pontos altos de sua carreira. Além disso, é possível fazer conexões com outras pessoas, o equivale a adicionar amigos no Facebook. No entanto, as conexões no LinkedIn são feitas com intenções profissionais.

Para que o seu negócio obtenha um bom desempenho, oferecer bons produtos e serviços pode não ser suficiente. Especialmente no início da sua jornada como empreendedora. É preciso fazer contatos para que sua marca se torne cada vez mais relevante e para que seu público se amplie. Para o empreendedor, fazer networking também é importante para fechar novos contratos, conseguir fornecedores melhores, mentores, parceiros e investidores.

Como usar o LinkedIn para fazer networking

1 – Perfil completo

O perfil no LinkedIn funciona como um cartão de visitas. São as informações dispostas ali que vão atrair novos contatos. Tire um tempo para preenchê-lo inteiro e deixá-lo o mais completo possível. Utilize palavras-chave e termos conhecidos na sua área de atuação, pois é através deles que você irá conhecer as pessoas certas. Quando outro profissional com características semelhantes fizer uma busca, ele irá encontrá-lo com mais facilidade.

Além disso, mantenha o perfil sempre atualizado. Todas as informações que agregam valor ao seu currículo devem constar ali.

2 – Use os grupos de discussão

No LinkedIn, é possível participar de grupos relacionados à sua área de interesse – mais ou menos como acontecia com o Orkut. Os usuários podem interagir, trocar informações e formar novas conexões. Procure por grupos com credibilidade e o maior número de participantes.

Foto: Istock/Getty Images

3 – Recomendações

Suas habilidades e competências podem ser recomendadas por outros usuários. Nesse caso, basta entre no seu perfil, selecionar a habilidade e clicar para recomendá-la. Também há a possibilidade de escrever um texto de recomendação mais completa.

Peça para profissionais parceiros, clientes e conhecidos fazerem isso para você. Isso trará mais credibilidade ao seu perfil e, consequentemente, para a sua empresa.

4 – Interaja

É importante ficar por dentro do que acontece na rede social, fazendo comentários em publicações de outros usuários e participando das discussões em grupos. Quanto mais você mostrar sua cara, mais as outras pessoas vão lembrar de você. Além disso, compartilhe notícias que considera importante para quem acompanha seu negócio ou sua área de atuação e comece conversas sobre seus tópicos de interesse.

5 – Seja honesto e profissional

Mentir no currículo pode ser um tiro no pé. Por exemplo, você diz que está apto a traduzir textos para o inglês, mas não tem domínio suficiente da língua. Quando for prestar o serviço, ficará claro que você não sabe e isso provavelmente irá  queimar o seu filme com aquele cliente – o que poderá prejudicar sua imagem profissional.

Da mesma forma, nunca minta nas redes sociais. Seja honesto e liste apenas o que for verdade. Além disso, seja profissional: diferente do Facebook, onde muitos usuários entram em discussões acaloradas e fazem brincadeiras, o LinkedIn exige uma postura mais séria.

Por fim, não seja inconveniente. Por mais desesperado que você esteja para fechar novos clientes, evite insistir ou enviar mensagens consecutivas apresentando seus serviços. Isso poderá incomodar a outra pessoa.

6 – Tenho um perfil profissional e outro para a empresa

No LinkedIn, é possível fazer um perfil profissional e outro para a empresa. Os dois devem ser administrados com cautela e profissionalismo, estar sempre atualizados e com informações válidas. Veja aqui as dicas para criar um perfil para a sua empresa no LinkedIn.