homem olhando em computador ao lado de mulher dentro de fábrica

Fazer follow up de forma constante pode ajudar o seu negócio a crescer. Ele é válido tanto para conquistar novos clientes, como também para fazer novas parcerias. Alguns especialistas defendem que o follow up é o “combustível” de todo o processo comercial. Mas você sabe como usá-lo de forma eficiente, fazendo com que esse trabalho de comunicação seja revertido em vendas?

O follow up, ou acompanhamento, ajuda a gerar valor junto aos seus potenciais clientes e parceiros, aumentando as chances deles fecharam negócio com você. Com o follow up, a pessoa com quem você está tratando de negócio sente confiança e tem certeza de que precisa do produto ou serviço que você vende. É preciso estar familiarizado com o procedimento e na melhor forma de fazê-lo.

Ações adotadas pelo empreendedor para não perder contato com seu cliente e garantir que ele continue lembrando do seu negócio fazem parte do follow up. Segundo o guia “Como ter sucesso com follow up”, do Agendor, aplicativo criado com o objetivo de ajudar no aumento das vendas, é dessa forma que o procedimento começa a funcionar. Ter a certeza de que, se houver algum problema ou mal-entendido, a empresa estará disponível também é um ponto a ser considerado no follow up.

A tarefa da conquista é do vendedor (e não do cliente)

Quantas vezes você já se viu empacado em um processo comercial? O cliente disse ter gostado da sua apresentação, mas ficou de dar um retorno com uma resposta definitiva. E essa resposta nunca chega.

Não se perca entre outros compromissos e deixe de lado um potencial cliente, achando que ele vai entrar em contato em algum momento. Isso até pode acontecer, mas lembre-se: a tarefa de conquistá-lo é sua e de mais ninguém. Portanto, anote na sua agenda o follow up com o cliente para dali uma semana.

Quando entrar em contato seja atencioso, faça poucas perguntas e ouça bastante. Todo retorno que vier será produtivo, seja para rever o seu produto ou serviço, seja para ter um feedback sobre o seu posicionamento e o do seu negócio. O follow up só deve chegar ao fim quando o seu cliente entrar no negócio ou disser, de forma enfática, que não tem interesse em seu produto ou serviço. O bom senso e a moderação devem ser ativados e usados em todos os casos.

Dê intervalos maiores entre um follow up e outro, mas não perca seu potencial cliente do “radar”. A partir do momento em que você estiver negociando com ele, garanta que estará a seu lado até o fim. Caso contrário, você pode perder uma venda em potencial. “Se você se distancia na negociação, seu cliente pode achar que você está mais interessado no contrato do que em ajudá-lo a resolver a necessidade” diz o guia da Agendor.

Clientes que são bem atendidos e se sentem satisfeitos com os produtos e serviços que sua empresa oferece são os melhores marketeiros que você pode ter! Afinal, são eles que vão fazer indicações do seu negócio para outras pessoas interessadas.