mulher confeiteira fazendo doces

Muitos adiam o sonho de ter o próprio negócio por se sentir inseguro em relação às finanças. Afinal, não dá para saber o que pode acontecer depois de largar o emprego, com o dinheirinho caindo todo mês na conta, para apostar na sua empresa. Mas o investidor americano Patrick J. McGinnis garante que dá para fazer as duas coisas ao mesmo tempo, sem perder o melhor dos dois mundos.

No livro que McGinnis lançou há pouco tempo, “The 10% entrepreneur: live your startup dream without quitting your day job” (“10% empreendedor: viva o sonho de sua startup sem sair do seu emprego”, em tradução livre), ele dá dicas de como começar um negócio sem precisar largar o emprego. Como o título do livro indica, é preciso dedicar pelo menos 10% do seu tempo e, se possível, 10% do seu dinheiro para investir e começar novos negócios.  

McGinnis acrescenta que não necessariamente o negócio precisa ser seu. “Às vezes, você conhece alguém que está começando um novo negócio e você pode contribuir com conhecimento ou investimento”, disse ele em entrevista ao site Business News Daily. “Trata-se de ser proprietário ou construir um bem a longo prazo, que você poderá carregar com você para onde você for”, explica.

Largar o emprego de cara é arriscado

E por que dedicar apenas 10% e não todo o tempo no empreendedorismo? De acordo com McGinnis, largar o emprego para abrir um negócio é muito arriscado. “Dedicar-se em tempo integral é ótimo, mas não é para todo mundo. É arriscado, principalmente se você tem um financiamento e filhos”, disse McGinnis. Segundo estudo da Universidade de Wisconsin-Madison, pessoas que decidem investir em um negócio por meio-período tem 33% menos de chance de falhar do que aqueles que se dedicam integralmente ao novo negócio.

Investir 10% do seu tempo em um novo negócio sem largar o emprego significa ter flexibilidade para experimentar, tentar coisas diferentes e descobrir se a sua ideia funciona. No fim, você vai chegar ao modelo de negócio ideal antes de se jogar de cabeça.

A outra dica que McGinnis dá em seu livro é: faça o que você gosta, aquilo que te dá prazer. Assim, trabalhar no tempo livre não vai ser difícil.

Enquanto o seu negócio não engata, procure cuidar do seu atual emprego. Trate seu chefe e os colegas com respeito e siga as regras da empresa. Faça o que tem de ser feito e, de preferência, de modo rápido e eficiente. Assim, não precisará fazer hora extra e ainda sobrará tempo para se dedicar ao seu negócio. Outra dica importante é nunca usar os recursos da empresa para o seu negócio. Isso significa não imprimir, não usar o e-mail do trabalho e nem o telefone para benefício próprio.

Antes de largar o emprego de vez também procure entender o que falta para você seguir a vida de empreendedor. Faça cursos, participe de workshops, leia livros e vá em busca do seu networking. Tudo isso vai contar muitos pontos para o seu negócio. Para escrever o livro, McGinnis entrevistou 30 pessoas em nove países diferentes e encontrou todo tipo de investimento em 10% do tempo: o vendedor de carros que começou uma cervejaria, uma mãe que trabalha em uma empresa de moda e está investindo em uma linha de vestuário infantil e um empresário de tecnologia que agora está dedicando 10% do seu tempo a um aplicativo de namoro.

O que você está esperando? Não perca mais tempo e comece hoje a brilhar!