Calcular o décimo terceiro

Quando o final do ano se aproxima, muitos empreendedores quebram a cabeça para calcular o décimo terceiro dos funcionários. O pagamento do benefício é responsabilidade de todo empresário que assina a carteira dos trabalhadores. Portanto, não é considerado um gasto extra, e sim parte das obrigações da empresa.

O empreendedor que tem funcionários registrados sabe desde janeiro que deverá pagar o décimo terceiro em dezembro. Ainda assim, muitos não se planejam e fazem o pagamento atrasado. Antes de contratar um colaborador, o empresário deve colocar todos os gastos na ponta do lápis para garantir que não irá faltar com os direitos do funcionários e suas obrigações.

Como calcular o décimo terceiro

Para calcular o décimo terceiro, deve-se dividir o salário integral do funcionário por doze e multiplicar pelo número de meses trabalhados. Insalubridade, comissões, horas extras e adicionais também devem entrar no cálculo.

Por exemplo, se o seu funcionário ganha o salário de R$3.000 e foi admitido há oito meses na empresa, o cálculo feito será o seguinte:

3.000/12 x 8 = 2.000

Desse valor, ainda é preciso descontar a contribuição para o INSS, que é de 8% do total. Nesse caso, 8% corresponde a R$180. Portanto, o funcionário tem direito a receber R$1.820.

O décimo terceiro deve ser pago no final do ano em duas parcelas: a primeira deve ser depositada para o funcionário até o dia 30 de novembro. A segunda deve ser paga até o dia 20 de dezembro. O valor de contribuição ao INSS deve ser descontado na segunda parcela. Portanto, o trabalhador que recebe R$3.000 e trabalha na empresa há oito meses irá receber:

R$1.000 até o dia 30 de novembro + R$820 até o dia 20 de dezembro

Como se planejar para pagar o décimo terceiro

1 – Acompanhe o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta importante de gestão financeira. Ele se refere ao movimento de entrada e saída de dinheiro que acontece em todo negócio. O dinheiro entra em caixa por meio da venda de produtos, serviços ou bens da empresa, como veículos e equipamentos. Sai de caixa na forma de pagamento de contas, salário de funcionários, acerto com fornecedores, compra de matéria-prima e assim por diante.

Ao fazer esses levantamentos com frequência, você poderá fazer previsões financeiras para os próximos períodos, além de calcular se há dinheiro “sobrando” ou faltando. Dessa forma, ficará mais fácil se planejar para pagar o décimo terceiro em dia.

2 – Faça os cálculos corretos

Se você tiver dificuldades para lidar com finanças, peça a ajuda de um amigo que entenda do assunto ou solicite auxílio do contador. É muito importante calcular o valor exato que será pago a cada funcionário para não levar um susto na hora de fazer o pagamento. Faça isso com antecedência, meses antes do final do ano.

3 – Pegue um empréstimo

O empréstimo é uma solução emergencial que só deve ser adotada em último caso. Caso o empreendedor não tenha se programado ou tenha lidado com imprevistos no meio do caminho, ele pode recorrer a soluções oferecidas por instituições bancárias. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, tem linhas de crédito especiais para microempreendedores.