depois do fracasso

Empreender é correr risco. Pode dar muito certo e também pode dar muito errado. O importante é, acima de tudo, aprender com os erros e acertar os próximos passos, seja dando um novo rumo para o seu negócio (como pivotar) ou desistindo dele para começar um outro.

Empreendedores que estão há mais tempo no mercado já passaram por diversas situações como essa e aprenderam muito sobre o que fazer depois do fracasso. Afinal, é muito fácil se culpar e jogar muito duro com você mesmo, mas existem alternativas para dar a volta por cima. Sempre.

O empreendedor americano Brad Feld escreveu um artigo para o site “Unreasonable” sobre seus fracassos, que incluiu o fechamento de duas empresas. “O que vem depois do fracasso é simples. Tudo vai depender da forma como você vai encarar”, afirma ele.

“A maneira como você lida com suas próprias emoções e perspectivas faz a diferença”, escreveu. Isso significa digerir muito bem todos os seus sentimentos: ao fracassar, você vai sentir raiva, tristeza, decepção, frustração, desânimo e até mesmo um pouco perdido. Tome seu tempo. Se precisar de um dia ou de uma semana para elaborar tudo o que deu errado para, então, seguir em frente, faça isso. Se você deu o seu melhor, evite culpar outras pessoas e entenda o que e onde você pode se aprimorar.

O fracasso pode ter acontecido por diversos motivos: falta de planejamento, de estudo do modelo de negócio, de aptidão ou de prazer para tocar o negócio. Tenha claro para você quais foram os motivos que levaram ao fim do negócio. Eles vão servir como ferramentas muito úteis para você traçar sua nova rota. Brad comenta:

No meu caso, fracassar não é o que me deixa para baixo, mas sim a combinação entre tédio e exaustão, cansaço ao extremo.

Não se isole depois do fracasso

Conversar com as pessoas sobre seus erros e fracassos é muito útil. Não guarde tudo para si. Além de ser mais difícil elaborar o que deu errado, pode até gerar doenças. “Eu conversei com minha mulher depois do fracasso e também com meus pais e meus amigos mais próximos. Eu não ignorei o fracasso ou tentei guardá-lo em algum lugar. Em vez disso, eu o deixei livre, o mais rápido que pude”, diz Brad.

Quando fechou uma de suas empresas, Brad e alguns amigos se reuniram para celebrar o fim dela. “Comemoramos o tempo que trabalhamos juntos, enterramos a ideia do negócio e seguimos em frente. É muito boa a sensação de saber que você pode comemorar as coisas maravilhosas que aconteceram durante a existência daquele projeto”, diz Brad.

O melhor de tudo, no entanto, é se conhecer. Um bom ponto de partida é se perguntar do que você tem medo. E, depois do fracasso, sinta a experiência e lembre-se sempre que isso é apenas uma pequena parte de uma grande jornada chamada vida. Erga a cabeça e siga em frente. Tudo a seu tempo.