Rede de apoio ao microempreendedor
Não são as grandes companhias que geram mais empregos e têm potencial para transformar a realidade dos brasileiros. Pouca gente sabe, mas os microempreendedores são os principais motores da economia do país. No entanto, o Brasil peca ao oferecer um ecossistema de apoio insuficiente a esses negócios. Muitos acabam quebrando durante seus dois primeiros anos de vida.
A Aliança Empreendedora, em parceria com o Bank of America Merrill Lynch, deu início ao “Mapeamento do apoio ao microempreendedor brasileiro”. O objetivo da pesquisa é levantar as organizações que prestam suporte à categoria, assim como reunir ideias e insights sobre as necessidades e capacidades dos donos de pequenos negócios. Por meio do levantamento, as instituições esperam criar um ecossistema consistente de suporte ao microempreendedorismo no Brasil.

O papel do microempreendedor na economia

Helena Casanovas Vieira, diretora da Aliança Empreendedora, afirma que 52% dos postos de trabalho no Brasil são gerados por micro e pequenas empresas. “São elas que fazem o Brasil girar”, explica. “De janeiro até agora, foram fechados 113 mil postos de trabalho nas grandes empresas. Por outro lado, as micro e pequenas criaram 460 mil empregos”, completa.
Os microempreendedores têm muito potencial, mas não recebem tanto apoio quanto deveriam. As indústrias, por exemplo, recebem uma série de isenções fiscais para funcionar. Mas os pequenos negócios são os que mais necessitam de suporte para ganhar confiança e crescer. “Eles precisam de mais incentivos fiscais e acesso à informação para que consigam manter os postos de trabalho. Mesmo com toda a dificuldade que temos para abrir uma empresa no Brasil, as microempresas estão recuperando e gerando os postos que as gigantes deixam de gerar”, defende Helena.
Para a diretora, os microempreendedores têm “importância imensurável” na economia. Além disso, o custo para investir em micro e pequenas empresas é pequeno em comparação com o retorno que elas geram para a sociedade — duas ou três vezes maior do que o investimento feito.
Segundo a Aliança Empreendedora, existem cerca de 30 milhões de microempreendedores no Brasil. Embora sua contribuição para a economia seja fundamental, as empresas ainda apresentam alta taxa de mortalidade e pouca representatividade no PIB do país.

Apoio ao microempreendedor

A Aliança Empreendedora descobriu que os microempreendedores têm duas principais necessidades: capacitação (informação e conhecimento) e acesso a crédito. Felizmente, conhecimento e desenvolvimento pessoal são os tipos de apoio mais oferecidos por organizações de fomento ao microempreendedorismo. Por sua vez, acesso a crédito e serviços financeiros contábeis são os serviços menos disponibilizados.
“Um dos grandes motivos para o encerramento de micro e pequenas empresas é a dificuldade de acesso a financiamento”, diz Helena. “Às vezes, quando a empresa está crescendo, o empreendedor precisa injetar mais capital para continuar de pé. Quando não consegue empréstimo para fazer o capital de giro rodar, acaba quebrando”, completa.
O crédito oferecido para o microempreendedor deve ser diferente do oferecido para empresas maiores. Ele precisa de orientação e acompanhamento para que os investimentos sejam feitos da forma correta e tragam o retorno esperado.
A Aliança Empreendedora encontrou outra lacuna no que diz respeito ao ecossistema de apoio ao microempreendedor. Negros, mulheres e o público LGBTI são os que encontram mais dificuldades para manter seu negócios. No entanto, as organizações não oferecem suporte específico para suas necessidades.
Apesar disso, Helena afirma que o Brasil está melhorando no quesito apoio ao microempreendedor — principalmente após a criação do MEI e do Simples Nacional. “Nossa taxa de empreendedorismo jovem, por exemplo, é superior a dos Estados Unidos. Temos aberto as portas para quem deseja abrir um negócio”, diz.
O que falta agora é criar uma cultura empreendedora: estimular as relações de mentoria, promover mais eventos de informação e networking, além de melhorar o acesso de empresários de diferentes grupos e regiões. à capacitação