Bethlehem Tilahun Alemu

Em Zenebework, uma pequena vila rural da Etiópia, uma empreendedora mudou a realidade do seu povo. Bethlehem Tilahun Alemu é dona SoleRebels, uma das companhias de calçados que mais crescem na África. Com a empresa, a empreendedora criou empregos, capacitou membros da comunidade e divulgou a imagem do seu país no mercado mundial.

Bethlehem nasceu em 1980 em um dos países mais pobres do mundo. Quando criança, descobriu que os integrantes da sua comunidade viviam em situação de miséria por causa da oferta baixíssima de empregos. Muitos deles tinham habilidades artesanais notáveis, mas essas qualidades eram inexploradas. Crescer no meio dessa realidade a fez pensar sobre como poderia transformar tantos talentos em uma empresa sustentável, capaz de criar meios de subsistência e riquezas a longo prazo.

O pai de Bethlehem é eletricista e sua mãe trabalha em um hospital. Os dois se esforçaram ao máximo para que a filha estudasse. Ela acabou se formando em contabilidade, o que a ajudou bastante na hora de decidir abrir o próprio negócio. No início de 2005, pegou dinheiro emprestado com seu marido e membros da sua família para fundar sua empresa. Reuniu pessoas talentosas da comunidade e abriu a SoleRebels.

A empresa foi crescendo aos poucos, passou a empregar mais de 100 funcionários e a distribuir os produtos em mais de 30 países. Os calçados estão disponíveis em lojas online de sucesso, como Amazon, Urban Outfitters e Whole Foods.

O objetivo da empreendedora era criar empregos bem remunerados que pudessem trazer prosperidade e que usassem os talentos no artesanato e recursos naturais da Etiópia. Basicamente, a SoleRebels produz sapatos locais inspirados na cultura etíope com sutis influências de design modernas e ocidentais.

Bethlehem também faz releituras dos calçados Selate e Barabasso, modelos que foram utilizados pelos etíopes rebeldes que se opuseram à colonização do país pelos europeus. Daí vem o nome da empresa, SoleRebels.

Bethlehem Tilahun Alemu ganhou reconhecimento internacional

Bethlehem já recebeu reconhecimento internacional significativo por seu trabalho na SoleRebels. Hoje, é uma das empresárias mais reconhecidas da África. No início de 2011, foi selecionada como “Líder Jovem” pelo Fórum Econômico Mundial. Em junho do mesmo ano, ganhou o prêmio de “Mulher de negócios de destaque”, no “Annual African Business Awards”, organizado pela African Business Magazine. Também foi considerada a “Empreendedora mais valiosa” na Semana Global do Empreendedorismo de 2011.

Bethlehem tem ambições grandiosas e continua planejando expandir seus negócios. Hoje, tem lojas de varejo em países como o Taiwan, além de franquias em países da Europa e da América do Norte. Sua empresa fatura milhões e trouxe nova vida para vila de Zenebework.

A empreendedora desafia a ideia de que a África – em particular, a Etiópia – não sabe criar seu próprio caminho para a prosperidade. Ela acredita que os etíopes devem assumir o controle de suas próprias narrativas, ao invés de terem suas histórias definidas por países estrangeiros.