luciane bomfim

Meu nome é Luciane Bomfim, tenho 43 anos, nasci em Osasco e atualmente moro em Cotia, no interior de São Paulo. Comecei a trabalhar muito nova, com 14 anos, quando ainda era permitido. O meu primeiro emprego foi em uma fábrica de costura, onde trabalhava de segunda à sexta-feira.

À noite ia para escola. Sempre gostei muito de estudar e aprender me encanta até hoje. Outra coisa que eu amava fazer era organizar festas com as criança do bairro. Quando não tinha uma data especial, como Dia das Crianças ou São João, nós inventávamos “festa da primavera”, “festa do circo”, carnaval fora de época…

O importante era ser uma festa temática com bolo, comidinhas (as mães ajudavam) e atrações especiais. As crianças se apresentavam  com danças, teatrinhos de fantoches e improvisos. Eu organizava o que cada um ia trazer, fazia a decoração e ajudava nos ensaios das apresentações. Pensa em uma criança feliz e realizada quando chegava o dia da festa . Arte e festa sempre fizeram parte da minha vida!

Meus pais são minha fonte de inspiração, sempre trabalharam muito. Minha mãe cuidava da casa e dos quatro filhos, enquanto meu pai trabalhava fora nas mais variadas atividades, como limpeza urbana, ajudante de pedreiro e carregador de ovos, até que finalmente conseguiu se aposentar em uma metalúrgica.  Ele sempre dizia: “todo trabalho é digno”.

Vejo nos meus pais exemplos de coragem e dedicação à família, pois trabalharam muito para nos dar o que eles mesmos não tiveram: condições e oportunidades de poder estudar. À eles minha eterna gratidão por absolutamente tudo!

Antes de concluir a faculdade conheci o Pedro. Nos tornamos amigos, me apaixonei e nos casamos. Concluí a graduação em propaganda e marketing e fiz uma especialização pela Unicamp em gestão de central de atendimento e call center.

Após trabalhar em diversas empresas, decidi que iria dar consultoria na área de atendimento à clientes. Durante minha atuação como consultora tinha uma agenda muito corrida, com viagens marcadas quase toda semana para cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. Sempre gostei da correria e agitação que a vida de consultora me proporcionava — mas não podia dizer que me sentia realizada.

Após 10 anos de casados, Pedro e eu decidimos que era a hora de ter um filho. Assim nasceu o nosso Théo. Gosto de mencionar o nascimento dele pois foi o fator que impulsionou e motivou o despertar da minha veia empreendedora.

Meu filho, muito planejado e desejado, nasceu portador de Mielo Meningocele, um defeito congênito que afeta a espinha dorsal. Passou por sua primeira cirurgia quatro horas após ter nascido. Até hoje recebe tratamento e acompanhamento médico em diversas áreas: neurologia, fisioterapia, urologia e ortopedia, além das cirurgias de correção e freqüentes internações.

Quem conhece a doença sabe do que estou falando: ir ao médico e fazer tratamentos faz parte da rotina. Com isso, a  vida corrida da consultoria já não era mais viável. Então parei tudo para me dedicar às necessidades do pequeno.

Passado esse primeiro impacto de redesenho de vida, pensei: agora preciso fazer algo que eu goste muito, no qual eu consiga trabalhar em casa e administrar o meu tempo. Meio que sem pretensão e com o investimento de R$50,00 dei inicio à confecção de flores de tecidos.

A principio fazia miniflores para enfeitar bem casados. Depois, as noivas começaram a me procurar para confeccionar flores para penteados e grinaldas. A partir daí, entendi que tinha um negócio precioso nas mãos. Assim surgiu o Prendas Dalu Noivas e Festas.

O negócio todo acontecia na mesa da sala da minha casa, enquanto o Théo brincava ali ao lado. Nos dias em que precisamos sair para consultas e tratamentos, a confecção das peças ocorriam madrugada afora. Enquanto todos dormiam, eu fazia flores e assim acontece até hoje.

Se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá com ajuda de outros. (Provérbio Africano)

Constantemente realizo pesquisas de tendências no ramo de casamento. Também faço diversos cursos de aprimoramento e aprendizado de novas técnicas, seja para trabalhos manuais ou para gestão e crescimento da empresa.  

Em 2013, participei de um concurso pela Aliança Empreendedora juntamente com o Instituto Wallmart denominado ” Pequenas Gigantes” . Passei por uma imersão em conceitos e técnicas empreendedoras. Costumo dizer que essa oportunidade foi um divisor de águas para o meu negócio. A partir do conhecimento adquirido, entendi a importância da legalização, a força das parcerias e a diferença que faz trabalhar com a gestão administrativa e controles financeiros.

Os novos conhecimentos e o constante investimento no crescimento do negócio me possibilitou abrir um ateliê que também funciona como espaço para atendimento às noivas, localizado na Granja Viana, em São Paulo. Hoje, contamos com duas lojas virtuais, Prendas Dalu Noivas e Prendas Dalu, além de parcerias com plataformas especializadas na venda de artesanato e  também marketplaces.

Trabalho constantemente no desenvolvimento e na criação de novos produtos e parcerias, tudo para oferecer diversos itens que vão compor a tão sonhada festa.

O mercado de casamentos, mesmo diante do cenário de crise, não parou. A procura por produtos inovadores e criativos sempre vai existir nesse ramo. Dessa forma, enxergo um grande potencial de crescimento na marca e na abrangência de mercado.

Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida. (Confúcio)

O que me motiva é  receber diariamente elogios e agradecimentos das noivas que ficam encantadas com a beleza, a exclusividade e qualidade das nossas peças. Tudo isso me faz acreditar que estamos no caminho certo e que um futuro promissor nos aguarda!

Ainda há muito para fazer e espaço para crescer, mas hoje posso dizer que me sinto realizada. Trabalhar com que se ama é um privilégio, um presente raro que valorizo e agradeço a cada dia.

*Em depoimento a Camila Luz