PME é uma sigla frequentemente utilizada no mundo do empreendedorismo, pois significa “Pequena e Média Empresa”. O SEBRAE é o responsável pela classificação dos negócios nesses categorias. As pequenas empresas são aquelas que têm entre 20 e 99 empregados no setor de indústria, ou entre 10 e 49 funcionários nos setores de comércio e serviços. Já as médias têm de 100 a 499 empregados no setor de indústria, ou de 50 a 99 funcionários nos setores de comércio e serviços.

As empresas que têm menos funcionários são consideradas microempresas. Já as que têm mais empregados são as grandes companhias. No Brasil, os microempreendedores também são considerados como “PME” — apesar de não integrarem a sigla.

A ideia é agrupar todos os negócios que não são grandes corporações, pois têm necessidades específicas que devem ser atendidas pelo governo. O número de impostos, por exemplo, é reduzido, enquanto as normas protecionistas e os incentivos fiscais são encorajados. Além disso, a categoria é um dos principais motores da geração de empregos e riquezas para o país.

Como usar a expressão “PME”

Exemplo 1:
“Uma das vantagens de ter uma PME é que o negócio se enquadra no regime Simples Nacional, portanto pago menos impostos do que empresas maiores.”

Exemplo 2:
“A Caixa Econômica Federal vai liberar uma nova modalidade de empréstimo voltada apenas para as PMEs.”