No geral, PJ ou Pessoa Jurídica  é um termo utilizado na ciência jurídica para designar uma entidade formada por um conjunto de pessoas ou bens que pode ser detentora de direitos e obrigações e à qual se atribui personalidade jurídica.

Entretanto, a sigla PJ também pode se referir a um regime de contratação. Ao contrário do sistema CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), o regime PJ não tem vínculo empregatício com o contratante. Normalmente, o contratado PJ atua em serviços específicos e tem um cronograma para seguir, geralmente com data de término. O funcionário PJ necessita ter um CNPJ para que possa emitir uma nota fiscal pelo serviço contratado, ou seja, ser uma pessoa jurídica.

O contratado por Pessoa Jurídica não tem garantia aos direitos trabalhistas como vale-transporte, vale-refeição, férias e 13º, por isso, o valor pago pelo serviço costuma ser mais alto do que pelo regime CLT. O contratado PJ normalmente garante mais flexibilidade e autonomia, já que ele pode fornecer seus serviços para diferentes empresas ao mesmo tempo. Esse sistema de contratação é o principal utilizado pelos freelancers.

Como usar a expressão PJ:

Exemplo 1
“Eu prefiro ser PJ, já que posso fazer vários trabalhos como freelancer ao mesmo tempo.”

Exemplo 2
“Apesar da liberdade para trabalhar, não existe proteção ao funcionário PJ.”